APCEP - Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente
Untitled Document
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
 
Lançamento e debate: Paulo Freire Centenário. Um Educador no mundo - Sexta-feira , dia 22 de ABRIL pelas 18:30h
 
Integrando as comemorações pelos 50 anos do 25 de Abril, será lançado o livro Paulo Freire Centenário.
 
Um educador no mundo. Com inéditos em português de Paulo Freire. O evento, que ocorre no auditório da Voz do Operário de Lisboa, conta com debate sobre questões do pensamento e ação internacionalista do educador, com a participação de Judite Primo (Cátedra Unesco - Universidade Lusófona), Jorge Ramos do Ó (Instituto de Educação - Universidade de Lisboa), Paula Guimarães (Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente - APCEP/Instituto de Educação - Universidade de Lisboa) e com Débora Dias (CHAM - NOVA), que organizou o livro em conjunto com Adelaide Gonçalves e Fernando de La Cuadra. No dia, será realizada uma intervenção artística em torno da obra de Paulo Freire pela cantora e investigadora Mabel Cavalcanti e Edilson Mota (Coletivo Paulo Freire Portugal).

Facebook: https://fb.me/e/1oAVdOmM3

Trechos da apresentação “O impossível hoje é possível amanhã”, de Adelaide Gonçalves, Débora Dias e Fernando de la Cuadra.

"Este é um livro-homenagem a Paulo Freire que se tornou um educador do mundo pela ampla difusão de suas ideias filosóficas, de seu método pedagógico e de sua ação, primeiro no Brasil, depois no Chile, seguindo para países da América Latina, Estados Unidos, Europa, África, Ásia e Oceania. Em relevo estão momentos-chave da trajetória de Paulo Freire e o itinerário internacionalista de um pensamento cuja recepção por largos anos foi marcada pelo interdito, pela censura, por uma circulação clandestina e pelo exílio.

Este é um livro de Paulo Freire, com a presença e a palavra do educador em entrevista, em debate e em escritos autobiográficos. É a reflexão e a memória de Paulo Freire por ele mesmo, uma memória que nunca foi em primeira pessoa, que se faz no plural mesmo quando diz de si, mesmo quando expõe sua sensibilidade e os modos como foi realizando sua leitura do mundo.

E este é também um livro sobre Paulo Freire. Primeiro, por meio de sua amiga e colaboradora, Marcela Gajardo Jiménez, que participa nesta edição com um valioso estudo sobre o significado dos anos no Chile para o pensamento de Freire. Em seguida, sobre a história da edição de um de seus escritos em Portugal, a brochura que, no turbilhão dos acontecimentos pós-25 de Abril, permaneceu pouco conhecida e referida, e hoje torna-se também fonte, documento e memória desses mesmos acontecimentos. É sobre Paulo Freire em diálogo com leitoras e leitores militantes sociais em busca de uma reflexão mediada pelas circunstâncias históricas, desde os anos 1960 a fins de 1970, especialmente. É também sobre a conversa possível com grupos que não o conheciam pessoalmente, mas que o haviam lido, algumas vezes sob o risco metodológico de fazerem experiências em educação popular, a despeito das decisões de Estado ou orientações correntes.

Na organização deste projeto, partimos das convergências entre Brasil, Chile e Portugal e seus conectivos com outras geografias da libertação buscando reunir escritos de Paulo Freire publicados em castelhano e sem tradução em língua portuguesa. Nomeadamente, são inéditos como traduções: a conferência Sou Projeto, proferida em seu retorno ao Chile em 1991, e o artigo Círculos de Cultura, escrito em 1968, ambos de autoria de Paulo Freire. Como também a tradução do artigo de Marcela Gajardo Jiménez, Paulo Freire e os anos do exílio no Chile. Por outro lado, buscou-se republicar dois textos que circularam somente em Portugal e não se encontravam facilmente disponíveis: Alfabetização e consciencialização – Paulo Freire e Militantes da Base - Frente Unitária de Trabalhadores (Base - FUT), fruto de um diálogo realizado em 1974 e publicado em 1981; e “Não há educação neutra” – Entrevista de Paulo Freire a O Jornal da Educação, de Lisboa, em 1977. Durante a feitura deste livro, as informações recolhidas, os documentos localizados e as dúvidas levantadas conduziram à escrita do texto original Paulo Freire em Portugal. A história de um encontro e de uma edição.
Para a organização, houve a intenção de ativar a leitura desses materiais que referem situações complexas, travejadas por regimes autoritários e lutas de libertação em diferentes latitudes, e refletem o ímpeto por transformação, com reapropriações do pensamento de Freire que, no caso aqui reproduzido, dialogam presencialmente com o pensador. Daí que este livro não se limite ao Brasil, ao Chile e a Portugal, porque os textos se implicam na geografia que Paulo Freire percorreu, ou como ele diria, frutos de sua andarilhagem esperançosa, numa conjuntura singular, em que ele e Elza viviam um exílio dentro de outros exílios, e seguiram “caminhando pelo mundo, discutindo, conversando, aprendendo”.
 
 
 



Untitled Document
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 
Untitled Document

© 2016 Copyright - Todos os direitos reservados à Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente | Webmaster: David Albino