APCEP - Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente
Untitled Document
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
 
Saberes em Festa 2019
 
Com base numa parceria entre a APCEP e a Câmara Municipal de Lagoa, realizou-se nesta cidade algarvia, a 29 e 30 de Novembro, a 3ª edição do SABERES EM FESTA, um evento que pretende festejar a Educação Permanente nas suas mais diversas expressões.
 
Algumas centenas de pessoas passaram pelo Convento de S. José, nestes dois dias, e todas elas viveram certamente grandes momentos de convívio, de alegria e de aprendizagem. Um dos eventos anunciava como grupo alvo “dos 3 aos 93”. Foi esta, de facto, a latitude etária dos participantes nestas Jornadas. No entanto, a maioria das actividades dirigiu-se a públicos mais restritos: bebés (a quem foi exclusivamente dedicada uma sessão de música), jovens e jovens adultos, adultos em geral, seniores, formandos, aprendentes ou alunos…
Foram numerosas e bem diversificadas as áreas tratadas, o que veio mais uma vez demonstrar a riqueza, a profundidade e a heterogeneidade da Educação Permanente. Entres outras: Competências técnicas (ex: a escola profissional que preparou e serviu as pausas-café); Música (desde os instrumentos reciclados ao coral, ao cante, aos cavaquinhos, às guitarradas ou às “tapas musicais”); Cidades Educadoras; Educação e Formação de Adultos e Centros Qualifica; Desporto e Ginástica Rítmica; Teatro; Poesia; Narração de Contos; Democracia, Cidadania e Participação (Assembleia de Jovens, Orçamento Participativo, Projecto Literacia para a Democracia e o anúncio da Vereadora local da abertura próxima de uma “Casa da Cidadania”; Educação nutricional e Gastronomia; Património Cultural (ex: o restauro de duas embarcações de pesca tradicionais, a Desfolhada); Segunda Oportunidade para jovens e jovens adultos (a E2O de Matosinhos e o interesse manifestado pela autarquia anfitriã de vir a reproduzir este modelo no seu Concelho); Educação Artística (Iniciação ao Canto, Atelier de Aguarela, “Patchwork”, Olaria, Pintura); Museologia e Arquivismo (o projecto de criação do Arquivo Nacional de Som).
Todas estas áreas ficaram expressadas, de forma bastante informal mas bem rigorosa, através de comunicações e debates, espectáculos, exposições, ateliers práticos e tertúlias, degustações, visionamentos… preparados e apresentados por uma vasta e variada gama de entidades: autarquias, associações de âmbito local e nacional, estabelecimentos de vários níveis de ensino, centros de emprego, ranchos folclóricos e outros grupos musicais, universidades seniores, orquestra clássica, conservatório de música, assim como artistas e artesãos a título individual. E, para além da forte presença de instituições e organizações do Algarve, há que realçar a participação de iniciativas vindas de vários outros pontos do País, como Matosinhos, Porto, Coimbra, Benedita, Lisboa, Oeiras, Lagoa (Açores).
Concluindo, é de sublinhar que, dentro desta variedade extrema de temáticas, meios de comunicação e entidades, estiveram sempre latentes ou bem visíveis valores e princípios comuns, todos eles derivados da adesão ao ideal de Educação Permanente: Aprender como fonte de alegria, Aprender fazendo, Aprender pela Participação e na Cooperação. 
 
 
 



Untitled Document
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 
Untitled Document

© 2016 Copyright - Todos os direitos reservados à Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente | Webmaster: David Albino