APCEP - Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente
Untitled Document
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
 
NINGUÉM PODE FICAR PARA TRÁS!
 
O auditório do Conselho Nacional de Educação (CNE), local onde decorreu, no passado dia 20, o Seminário Educação de Adultos: ninguém pode ficar para trás, foi exíguo para acolher todos os interessados, mesmo com as inscrições a encerrarem semanas antes. Revelou-se um imenso interesse, mas também preocupação sobre os temas tratados e os (des)caminhos das políticas públicas nesta área, a par da qualidade inquestionável e credibilidade reconhecida dos especialistas em Educação de Adultos que intervieram.
 
Na abertura do seminário, que contou com a presença do Secretário de Estado da Educação, João Costa, a presidente do CNE, Maria Emília Brederode Santos, revelou a sua preocupação com o futuro, nomeadamente com certos efeitos não desejados dos avanços tecnológicos como a desvalorização do trabalho humano, o acentuar de desigualdades e a sustentabilidade do planeta.

No decurso dos cinco painéis, que foram moderados, sucessivamente, por Luís Capucha, José Luís Presa, Cristina Vieira, Lucília Salgado e Rui Canário, foram apresentadas as seguintes comunicações:
Patrícia Ávila; ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL): Literacia e educação de adultos em Portugal. Tendências e resistências
Natália Alves; IE- Universidade de Lisboa: Ninguém pode ficar para trás, mas o ‘tamanho único’ nem sempre é adequado para todos
Paulo Feliciano; IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional: Os Cursos de Educação e Formação de Adultos e a resposta aos menos qualificados
Acir Meirelles; Direção Regional do Emprego e Qualificação Profissional – Açores: Rede Valorizar
Cármen Cavaco; Instituto de Educação | Universidade de Lisboa: Reconhecimento e validação de adquiridos experienciais, em Portugal – da inovação à escolarização
Luís Rothes; Escola Superior de Educação | Instituto Politécnico do Porto: Os cursos EFA como analisadores da valorização de adquiridos experienciais em processos formativos com adultos
Rosanna Barros; Universidade do Algarve:  Agenda Portuguesa de Educação de Adultos e Adquiridos Experienciais no âmbito da Nova Governação Global – da criação (2001) às tendências hodiernas (entre 2007-2017) no sector
Abílio Amiguinho; ISEP-Instituto Politécnico de Portalegre: Educação de Adultos mais velhos e intervenção/mediação social
José Bravo Nico; Universidade de Évora e Universidade Popular Túlio Espanca: Educação de Adultos em Regiões do Interior: um ponto de vista do Alentejo
Alberto Melo; APCEP - Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente: Ainda falta em Portugal uma política pública de Educação-Formação de Adultos 
Licínio Lima; IE- Universidade do Minho: Democracia e Educação de Adultos: “aprender com a própria vida”, viver e aprender democracia

O CNE anunciou na sua página que irá publicar as comunicações proferidas, pelo que ficamos a aguardar com expectativa …
Entretanto, uma citação do dia, a reter: “Alguns veem o que existe e perguntam ‘porquê?’ Eu vejo o que deveria existir e pergunto ‘porque não?’   (George Bernard Shaw)
 
 
 



Untitled Document
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 
Untitled Document

© 2016 Copyright - Todos os direitos reservados à Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente | Webmaster: David Albino